Trata-se da temporada mais longa da série, com 21 episódio (as outras tinham apenas 13). Começou sendo exibida em 2006 e terminou em 2007.

A primeira parte da temporada enfoca a possibilidade de redenção, já que vários membros da família do crime de Nova Jersey têm a chance de mudar seu comportamento, especialmente o chefe da máfia Tony Soprano, que enfrenta um “despertar” após uma experiência de quase morte.

A segunda parte enfoca a família do crime Soprano que sofre as consequências de suas ações ao entrar em conflito com seus inimigos de Nova York.

Tudo isso, podemos dizer, é uma descrição muito superficial.

A despedida de David Chase é uma carta criptografada. Os primeiros episódios são uma misteriosa jornada de Tony Soprano num delírio psico-místico com alusões a mitologia egípica e a filosofia tibetana.

Viagem decorrente de uma experiência de quase-morte. Seu tio Junior, uma figura confusa e decadente, atira nele logo no primeiro episódio.

Made in America

O último episódio da última temporada (Made in America) é um crescente de tensão que não oferece nenhuma pista do que podemos chamar de “conclusão”. A última cena de Sopranos é apenas uma tela preta e um silêncio estarrecedor. Um convite ao expectador criar o desfecho dentro da sua própria imaginação.

O uso de um corte abrupto para uma tela preta seguida por vários segundos de silêncio levou muitos telespectadores desesperados a acreditarem que seus televisores haviam tido algum defeito – bem no momento mais decisivo.

Até hoje, criam-se teorias sobre o que poderia ter acontecido com Tony e sua família no último momento.

Até hoje lembramos cada momento aparentemente banal daqueles últimos minutos da série: a impaciente escolha de músicas na jukebox da lanchonete, as gordurosas onion rings servidas na mesa, as conversas descontraídas e aparentemente desimportantes entre Tony, A.J. e Carmela, a dificuldade de Meadow em estacionar, o misterioso com a homem de jaqueta caminhando para o banheiro logo antes do apagão.

O que aconteceu? O QUE ACONTECEU, PORRA???!!!

Tudo toda minuncia se torna desesparadamente apreensiva. Até hoje, é considerado um dos encerramentos mais geniais da história da TV – um “climax-anti-climax” que nunca poderá ser repetido novamente (o mais próximo disso foi o final da terceira temporada de Twin Peaks, de David Lynch).

Encerramento perfeito de uma das melhores séries de todos os tempos.

Recomendado

Família Soprano
Família Soprano (Segunda Temporada)
Família Soprano (Terceira Temporada)
Família Soprano (Quarta Temporada)
Família Soprano (Quinta Temporada)

Podcast Recente

Rolar para cima