A maioria dos apreciadores de jazz recordará Barry Harris como o pianista do clássico álbum da Blue Note de Lee Morgan, “The Sidewinder”, mas sua carreira notável também inclui uma longeva trajetória como líder, abarcando mais de cinco décadas.

“Barry Harris no Jazz Workshop” é o segundo disco (e primeiro álbum ao vivo) do pianista, gravado em San Francisco em 1960 e lançado pelo selo Riverside.

Este álbum conta com a colaboração do baixista Sam Jones e do baterista Louis Hayes.

Destacam-se algumas faixas no disco, como a frenética “Curtain Call” (segunda faixa), a envolvente “Lolita” (quinta faixa) e a suave “Morning Coffee” (sexta faixa). O restante do álbum inclui composições de Bill Austin e Louis Jordan (“Is You or is You Ain’t My Baby”, faixa de abertura), Gene Paul e Don Raye (“Star Eyes”, terceira faixa – uma das joias do disco), Charlie Parker (“Moose the Mooche”, quarta faixa), Jimmy McHugh e Dorothy Fields (“Don’t Blame Me”, sétima faixa) e Dizzy Gillespie (“Woody’n’ You”, última faixa).

O álbum apresenta uma qualidade consistente, sem ser excepcional. Se você aprecia o soul jazz e o bebop, aliados a performances competentes e habilmente executadas, este disco certamente atenderá às suas expectativas.

Recomendado

New York, New York
Live at the Blue Note

Podcast Recente

Rolar para cima