Atsuhiko Nakamura

Atsuhiko Nakamura
2018
Neste mangá-documentário, que só poderia ser escrito por um japonês, a ridicularização não se desenrola em desrespeito, e o efeito cômico das histórias não contradiz o alcance trágico. A maturidade de Nakamura e Sakuraichi está em combinar a piada com uma belíssima mensagem de amor ao próximo (sim, isso mesmo que você leu), como se fosse alguém rindo de outra pessoa no chão e, ao mesmo tempo, lhe estendendo a mão.
5/5
Rolar para cima