O ano de 2013 foi impressionante para a carreira de Chick Corea.

O músico, mesmo com seus avançados 73 anos e não precisando a provar mais nada para ninguém, mostrou que ainda pode impressionar a crítica. O lançamento do inesperado The Vigil provou que o músico ainda era capaz de compor um disco completamente original e único na sua carreira já heterogenea.

Um mês depois, Chick Corea lança Trilogy – um disco ao vivo que prova que, para além das inovações do Jazz eletrônico, suas maestria no Bebop mais “raiz”, tradicional e acústico ainda continuam irretocáveis.

um album que o mesmo fez com seu trio, composto por Christian McBride no contrabaixo e Brian Blade na bateria.

Ainda participam Jorge Pardo (flauta) e Nino Josele (violão) nas maravilhosas My Foolish Heart e Spain e Gayle Moran Corea (sua esposa) nos vocais de Someday My Prince Will Come.

Trata-se de um álbum de três discos que foi gravado ao vivo em diversos países: Estados Unidos, Espanha, Suíça, Áustria, Eslovênia, Turquia e Japão.

São 3 horas e 24 minutos de performances complexas alternadas entre improvisos e demonstrações de virtuose e swing. Um dos melhores discos ao vivo da carreira de Corea.

Assim como The Vigil, o disco ganhou aclamação crítica, conseguindo o Grammy de 2014 na categoria Melhor Álbum Instrumental de Jazz.

Recomendado

In Concert, Zurich, October 29, 1979
Rendezvous in New York
Live at the Blue Note

Podcast Recente

Rolar para cima