Sabotador é filme de espionagem americano de 1942 dirigido por Alfred Hitchcock com roteiro escrito por Peter Viertel, Joan Harrison e Dorothy Parker.

O operário Barry Kane (Robert Cummings) é acusado injustamente de sabotagem. Determinado a provar sua inocência ele foge até Nova York, onde encontra Charles Tobin (Otto Kruger), líder de uma organização fascista. Acompanhado pela desconfiada Pat Martin (Priscilla Lane), que apenas aguarda o momento ideal de delatá-lo, Kane busca Frank Fry (Norman Lloyd), o verdadeiro sabotador.

O filme tem boas cenas (como a clássica cena final na estátua da liberdade) e é repleto de ironias interessantes. Por exemplo, no início do filme, o respeitado fazendeiro e bondoso avô é um agente inimigo. Em contraste, apenas pessoas comuns e “azaradas” percebem a inocência de Kane e oferecem a ele um voto de confiança: um caminhoneiro, um homem cego e os artistas itinerantes de circo.

Apesar das boas intenções, o roteiro de Peter Viertel é fraco e recorre a uma irritante e inverossímil romantização do homem comum, que parece servir mais para ocasionais saídas fáceis de roteiro do que realmente abrir uma discussão a respeito do caráter do povo americano.

Recomendado

Crime Fiction - O Cinema de Alfred Hitchcock sob a Luz de Edgar Allan Poe e G.K. Chesterton
Alfred Hitchcok
Psicose

Podcast Recente

Rolar para cima