“O homem que sabia demais” é um filme de suspense de Hitchcock de 1956.

Trata-se de uma refilmagem de um filme homônimo de 1934, também dirigido por Hitchcock.

Alguns críticos dizem que a versão original é melhor, mas que Truffaut diz que não.

Não importa, um filme deve provar seu valor por si mesmo.

Existem momentos nesse filme que são pura demonstração de genialidade hitchcockiana. A cena do teatro (perto da conclusão do filme), por exemplo, é uma cena conduzida com uma precisão matemática magistral de cortes e focos em harmonia com a trilha sonora diegética da orquestra. Uma aula de cinema.

No entanto, o roteiro de John Michael Hayes parece um conto ruim de Agatha Christie serpenteado com muitas piadinhas que parecem ter sido muito engraçadas no texto datilografado (e apenas ali).

Terminei o filme tendo a impressão de ter visto um filme ruim muito bem dirigido.

É um dos poucos filmes do Hitchcock que não conseguiu me empolgar, embora eu ainda veja traços de brilhantismo aqui e ali.

Recomendado

Crime Fiction - O Cinema de Alfred Hitchcock sob a Luz de Edgar Allan Poe e G.K. Chesterton
Alfred Hitchcok
Janela Indiscreta

Podcast Recente

Rolar para cima