14th Generation Toilet Hanako-san (ou Juuyondaime Toire no Hanako-san) é uma artista performática experimental japonesa que mistura metalcore, death metal, metal e punk.
Encontrei poucas informações sobre ela, mas tudo indica que ela surgiu no mundo do “idol” no Japão e, aproveitando-se do portal do inferno shinto aberto pelo Babymetal, foi explorando as dimensões mais subterrâneas da música extrema – até se estabelecer em um terreno de horror uzumakiano, onde Black Metal Noruguês é música pop.

Descobri acidentalmente esses dias, quando o Spotify achou que eu me interessaria por excentricidades japonesas – e acertou.

Chamou minha atenção a forma de cantar dessa garota: gutural, dissonante e histérica.

Descobri que tudo isso está envolvido em uma sólida concepção artística e conceitual baseada em uma lenda urbana.

Hanako-san (se esse for realmente seu nome) criou uma persona artística que a possui e, na melhor tradição do “shock rock” de Alice Cooper, personifica de forma vilanesca o fantasma de uma menina do ensino fundamental que se suicidou às 4h44min44s no banheiro feminino do quarto andar da escola.

A explicação para ela gritar em suas canções é porque seu pescoço foi quebrado quando morreu, então ela não consegue articular-se corretamente e sente-se desesperada com isso, o que a obriga a gritar. Fofo.

Ela foi suspensa duas vezes do Twitter em suas contas pessoais e de agenda por usar palavras violentas como “matar” ou “morte” de forma brincalhona. Adorei.

O álbum de estreia dela chama-se “meinichi”. “Meinichi” é uma palavra presente em várias culturas asiáticas, incluindo China, Japão, Coreia, Nepal, Sri Lanka e Vietnã, e significa “aniversário da morte”.

O álbum contém 20 músicas de pura intensidade e violência. Se ela tiver voz para um segundo álbum, estarei atento – quero ver até onde vai essa loucura.

Música para conhecer:

Satsujin Machine Juuyon Gou:

Recomendado

Cthulhu contra o Mundo Moderno

Podcast Recente

Rolar para cima