Kyros (anteriormente conhecido como Synaesthesia) é um grupo inglês de Rock Progressivo e Synh-Pop.  Trata-se de um projeto solo do multi-instrumentista e cantor Shelby Logan Warne, que começou a evoluir como compositor enquanto estudava na BRIT School for Performing Arts and Technology.

Mannequin é o primeiro disco que ouvi deles, motivado por uma propaganda que surgiu enquanto eu despretensiosamente rolava feed do meu Instagram.

Minha atenção foi capturada enquanto a banda tocava uma de suas novíssimas faixas (lanaçada ese ano, em 2024), presente nesse novo disco: Illusions Inside.

Existe uma profusão de elementos interessantes nesta cena. Um lugar minúsculo, onde não se diferencia palco e pista, luzes de led em todo lugar, fios bagunçados por todo canto, um tecladista com capa de lantejoulas e uns dois ou três sintetizadores preenchendo o espaço, inclusive no chão.

Já deu para notar que o que eu estava vendo era uma banda de Rock Progressivo no estilo mais clássico. Algo que remetia a Rick Wakeman, Yes e Emerson Lake and Palmer, só que num ambiente claustrofóbicamente fechado, bagunçado e anarquico, como normalmente são os lugares onde tocam bandas de Punk Rock.

No entanto, aquilo era Prog. Como se quisesse expandir e explodir aquele lugarzinho pequeno e fugir para o espaço.

Segue o link do reels: https://www.instagram.com/p/C3ad8w0oh4E/

Fui ouvir o novo disco deles e simplesmente adorei. Podemos notar em Kyros um leque de influências que não apenas ficam no Rock Progressivo, mas na música Pop dos anos 80. Podemos identificar aqui um pouco de Genesis, Phil Collins, Muse, Porcupine Tree, Dream Theater, Marillion, Yes, Rush, Duran Dura, Kate Bush e Tears for Fears.

Recomendadíssimo.

Recomendado

Camera Talk

Podcast Recente

Rolar para cima