O metal nos anos 80 foi marcado pelo seu andamento cada vez mais acelerado.

Motörhead, Saxon, Iron Maiden e Judas Priest foram as bandas que lideraram essa nova proposta, que parecia se distanciar muito da matriz mais voltada para o blues de bandas como Led Zeppelin, Deep Purple e Black Sabbath (apesar dessas bandas também terem músicas aceleradas).

O caminho que vai da New Wave of British Heavy Metal passa pelo Thrash Metal e termina no Power Metal, seguindo a trajetória da velocidade das palhetadas nos riffs.

Além das bandas mencionadas, o gênero continuou se desenvolvendo com uma segunda geração de bandas que intensificaram essas características, como Metallica, Atomkraft, Venom, Agent Steel, Slayer, Helloween e Blind Guardian.

O álbum de estreia do Candlemass, ‘Epicus Doomicus Metallicus’, foi lançado nesse contexto, em 1986, o mesmo ano de ‘Somewhere in Time’, ‘Master of Puppets’ e ‘Reign in Blood’.

Em oposição a todo esse movimento de euforia e com um disco com andamento significativamente mais lento, o Candlemass foi logo reconhecido como a banda que resgatava o Black Sabbath dos primeiros discos.

Como mencionei anteriormente, a banda é uma espécie de mistura de dois “Black Sabbaths” diferentes: o Black Sabbath fúnebre da fase Ozzy com o Black Sabbath melodioso, operístico e teatral da fase Dio.

Aqui, oficialmente, temos o nascimento do Doom Metal – embora para muitas pessoas, incluindo eu, que não me importo em correr o risco de imprecisão ou anacronismo, o Heavy Metal tenha sido inaugurado com o Doom Metal na primeira canção do primeiro disco do Black Sabbath.

Em comparação aos melhores discos do mesmo ano no gênero, o Iron Maiden estava com ‘Somewhere in Time’ sendo épico-histórico-futurista, o Metallica com ‘Master of Puppets’ estava sendo intimista-denso-psicanalítico, e o Slayer com ‘Reign in Blood’ estava sendo infernal-violento-desesperador.

‘Epicus Doomicus Metallicus’ resgata o Black Sabbath em uma moldura gótica (que a própria banda havia abandonado) para misturar também o épico do Iron Maiden, o psicanalítico do Metallica e o desesperador do Slayer.

 

Recomendado

Forest of Equilibrium
Statik Majik

Podcast Recente

Rolar para cima