Jazz no Japão: A História das Jazz Kissa e o Legado do Shinjuku Pit Inn

A música ocidental chegou ao Japão durante a Restauração Meiji, no final do século XIX, quando foi introduzida como parte do sistema educacional do país. Em pouco tempo, a música ocidental, especialmente as marchas militares, se tornou popular entre os japoneses e se espalhou pelas cidades, gerando expressões musicais próprias, como o kayōkyoku, uma forma de música japonesa ocidentalizada.

Essa influência não se limitou apenas à música, mas também moldou os empreendimentos e a paisagem urbana do Japão.

Foi na década de 1920 que o Jazz fez sua entrada no país, dando origem às famosas Jazz Kissa, ou Jazu Kissa.

As Jazz Kissa são estabelecimentos japoneses especializados em tocar Jazz enquanto servem café, uísque e saquê. No entanto, esses lugares não são simplesmente locais onde se pode ouvir Jazz como música de fundo. O propósito desses estabelecimentos é proporcionar uma apreciação dedicada da música.

As Jazz Kissa contam com sistemas de som de alta qualidade, uma extensa coleção de discos raros, iluminação suave e uma regra fundamental: a conversa deve ser mantida o mais silenciosa possível, permitindo que os clientes se entreguem à música.

As Jazz Kissa existem desde os anos 1920, quando o Jazz entrou no país, mas foram proibidas durante a Segunda Guerra Mundial pelo governo nacionalista – que queria repelir toda influência cultural externa, especialmente americana.

No entanto, elas ressurgiram com força nos anos 1950 e tornaram-se parte integrante da cena musical japonesa.

Inicialmente, esses estabelecimentos eram uma maneira acessível de apreciar discos de Jazz importados, que eram muito caros para serem adquiridos por indivíduos.

Além do Jazz, os frequentadores também podiam desfrutar de música brasileira, especialmente Bossa Nova, que se tornou incrivelmente popular no país e serviu de base para o gênero musical conhecido como City Pop.

A partir da década de 1970, com o enriquecimento do Japão e a facilidade de adquirir equipamentos de som estéreo pessoais, o número de Jazz Kissa começou a diminuir significativamente. No entanto, alguns estabelecimentos famosos sobreviveram e se transformaram em clubes de Jazz, como o Shinjuku Pit Inn.

Tokyo Shinjuku Pit Inn

 

O Shinjuku Pit Inn é reconhecido como o clube de Jazz mais importante de Tóquio. Localizado no coração de Shinjuku, o distrito mais movimentado da metrópole japonesa, ele foi originalmente inaugurado em 24 de dezembro de 1965, mas foi demolido em 1992. No final do mesmo ano, ele foi reaberto em um novo local, ainda em Shinjuku.

Nos anos seguintes, o Pit Inn tornou-se um ícone da cena de Jazz de Tóquio, com apresentações de Jazz todas as sextas, sábados e domingos, além de outros eventos, como peças de teatro e exposições de fotografia, nos demais dias.

Ao longo dos anos, o Pit Inn hospedou algumas das maiores lendas do Jazz, resultando em lançamentos memoráveis, como “Elvin Jones Jazz Machine Live at Pit Inn” (1984) de Elvin Jones, “Pit Inn” (1974) de Cedar Walton, “Blues Show Live at Pit Inn” (1979) de Phillip Walker, “The Blues Show! Live at Pit Inn” (1980) de Lowell Fulson, “Piano Duo Live at Pit Inn” (1985) de Mal Waldron e Yōsuke Yamashita “Live at Pit Inn” (1986) de Manhattan Jazz Quintet.

Comente aqui

Categorias

Asssuntos

Posts

Último Episódio

Quem faz

O podcast é apresentado por Gabriel Vince. Já foi estudante de filosofia, história, programação e jornalismo. Católico, latino e fã de Iron Maiden. Não dá pra ser mais aleatório que isso.

Quarta Ópera: O Crepúsculo dos Deuses – O Anel do Nibelungo
Prólogo As três Nornas, filhas de Erda, a deusa da...
Inteligência Artificial, Literatura e Humanidade
A inteligência artificial é hoje um tema que se ramifica...
Iron Maiden: Steve Harris e Paul Di’anno em 5 Músicas
Hoje, dia 17/05/2023,  Paul Di'anno faz 65 anos. Apesar de...
Cowboy Bebop – Da colagem a ressignificação
Nesse artigo mostramos uma interpretação única e simbólica de Cowboy...
Rolar para cima